Entendendo Tokenomics

Um dos principais assuntos para se compreender Crypto é entender o conceito de Tokenomics.


Depois de entender o básico sobre Tokenomics, continue a estudar os detalhes intrincados que envolvem este assunto, pode confiar, é um ótimo caminho para começar e valerá à pena.

O Básico

Token + Economy = Tokenomics

Começando pelo BTC — Como sabemos, o fornecimento total (supply) de tokens BTC é de 21 milhões de unidades (21M). Este limite está definido no próprio código de forma imutável e é um dos pilares que sustentam o valor atribuído ao #Bitcoin (preço).

Não é possível que se tenha mais emissão de criptomoedas BTC além deste limite estipulado (hardcoded).

Com base no princípio simples da oferta e da demanda, isto torna o BTC escasso, consequentemente tornando-o valioso.


Um exemplo prático…

A quantidade de moedas que circulam no mercado e são negociáveis pelo público é definida como a Oferta Circulante. É comparável a olhar para ações prontamente disponíveis no mercado (não mantidas e bloqueadas por insiders, governos, etc.).

Tomando a Shiba Inu (SHIB), por exemplo, esta é uma moeda que possui, de acordo com o site COINGECKO uma Oferta Circulante (Circulating Supply) de 589,372,822,586,304. Isso mesmo, mais de 589 Trilhões de SHIB!! Uau!!!


Tá bom, mas o que isso significa?

Significa que para esta moeda ser precificada em um valor equivalente a $1 (um dólar), o valor de mercado alocado somente a este token teria que ser de $589 (589 trilhões de dólares!!).

Lembrando que Valor de Mercado = Preço Atual x Oferta Circulante

O mercado de criptomoedas como um todo (Bitcoin + todas as Altcoins) possui hoje (11/2022) um valor na ordem de 1 trilhão de dólares, ou seja, este é o valor aproximado que estes tokens valeriam se fossem instantaneamente trocados por dólares com o valor de mercado que possuem atualmente.


E aí? Será que é possível que algum dia 1 SHIB possa valer 1 dólar?

R: Não, né? No way.

Importante ainda entender o conceito de FDV (Fully Diluted Valluation), ou seja, a capitalização de mercado (avaliação) se a oferta máxima de uma moeda estiver em circulação. Lembre-se que pode levar 3, 5, 10 ou mais anos antes que o FDV possa ser alcançado, dependendo de como o cronograma de emissão é projetado.

No caso do Bitcoin, por exemplo, estima-se que todas as moedas somente estarão em circulação lá pelo ano de 2142.


O Supply (Oferta)

Oferta Circulante (Circulating Supply) — quantidade de tokens atualmente em circulação.


Oferta Total (Total Supply) — quantidade de tokens em circulação após o encerramento da fase de emissão de tokens.


Bom, parece que esta história de Supply (circulação), realmente importa, não é?

Vejamos alguns pontos sobre isso…


O Token possui um supply fixo definido?


O Token é do tipo inflacionário, desinflacionário ou deflacionário?


Qual o percentual dos tokens que ficou de posse dos desenvolvedores, early adopters, investidores do projeto, comunidade, etc.?


Em qual passo a emissão acontece? Existe algum mecanismo de controle (algoritmo regulador)?


Acho que fica claro que o estabelecimento do preço (valuation) depende de todos estes fatores, dado que estes são, em última instância, reguladores de escassez de um determinado token.


A Utilidade

A utilidade costuma estar diretamente associada a conceitos como taxas de gás (gas fees), governança, DAOs, Farming e Staking. (estes conceitos aqui valem pelo menos uma publicação cada um, combinado?)


Vamos ver alguns outros fatores mais terrenos por enquanto? ;-)

A adoção de um determinado protocolo (#Ethereum por exemplo) e de seu token correspondente (ETH neste caso) são determinantes para a atribuição do grau de utilidade do projeto.


Quanto maior a adoção, maior a demanda!


O projeto #POLYGON por exemplo. Os criadores do projeto conceberam uma verdadeira maravilha em termo técnicos, com isso o $MATIC decolou, mesmo tendo um supply de 10 bilhões e uma utilidade atualmente pequena.


O fator Hype quase sempre é de curta duração. Mesmo assim, muitas vezes faz com que o preço dispare de formas imprevisíveis.


Outros fatores que influenciam os tokens e sua oferta


1 — Cuidado com a alta concentração de tokens na mão dos criadores do projeto!


Muitos projetos são criados com a previsão de um período de travamento de movimentação de tokens (de forma a regular a escassez inicial), tornando o token inicialmente mais atrativo e valorizado. O problema é que dependendo das quantidades envolvidas e a forma com que o destravamento é programado, pode ser desencadeada uma onda de excesso de liquidez, afundando a precificação da moeda.

Dada a atual quantidade de tokens existentes, superior a 13 mil, este processo de perda abrupta de valor, normalmente tem como consequência o encerramento do projeto por completa ausência de demanda.

Sempre é importante avaliar o % de alocação interna e o período e cadência de destravamento (unlock).


2 — Mecanismos de queima (Burning)


Essa é fácil, determinados protocolos são escritos de forma que o próprio protocolo se encarrega de recomprar parte dos tokens em circulação e após a recompra, inutilizar estes tokens de forma definitiva.

Este processo normalmente se dá na forma de depósito em alguma carteira (endereço) onde a chave privada é desconhecida. Este processo é denominado burning e dependendo da cadência e dinâmica que acontece, tem o poder de tornar uma moeda desinflacionária (com taxa de inflação cada vez menor) ou mesmo deflacionária (com taxa de inflação negativa).

No caso do ETH, seguindo o protocolo EIP-1559 que foi instaurado em 2021, uma parte de cada taxa de transação, medida em ETH, será queimada de forma controlada. Mais em: Ultrasound Money

Uma imagem vale mais que mil palavras…

Ultrasound Money — Curva de oferta ETH
Ultrasound Money — Curva de oferta ETH

3 — Incentivos para participação (HOLD) de longo prazo

O que aconteceria se metade dos titulares decidissem vender seus tokens?

O mercado seria inundado com oferta trazendo o preço para baixo em razão do desiquilíbrio entre oferta/demanda (ausência temporária de escassez).

E como seria possível limitar a pressão de venda?

Ora, através do incentivo que os usuários recebem para manter seus tokens bloqueados dentro dos protocolos por períodos longos. Lembra que mais acima falamos de farming e staking? Pois é, estes são apenas dois dos mecanismos utilizados para este fim.


Fontes:
  • https://www.coingecko.com/

  • https://coinmarketcap.com/

  • https://ultrasound.money/

Tem interesse em conteúdos Crypto, Finanças Digitais, DeFi, NFTs e outros? Então primeiro dá um pulo aqui no YouTube. Além disso, costumo publicar com frequência no Twitter e no Instagram.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo