Um guia para iniciantes sobre tokens não fungíveis (NFTs)



Se você já usou as palavras “NFT” ou “token não fungível” e não tem a menor ideia sobre o que se trata, saiba que você não está sozinho.

Até 2021, este era um conceito relativamente raro, mas que nos últimos meses, tornou-se mais comum, sendo frequentemente relacionado com obras de arte digitais vendidas muitas vezes por milhões de dólares.

No mundo das criptomoedas, os NFTs são a última moda.

Os NFTs, no entanto, será que valem toda esta publicidade, “hype” e principalmente, dinheiro? De acordo com muitos especialistas, eles não irão surfar esta onda por muito tempo. Por outro lado, muitos acreditam que os NFTs vieram para ficar e mudarão para sempre a forma de relacionamento com os investimentos.

Mas, em primeiro lugar, o que é NFT?


O que é NFT?

A mais recente loucura a tomar conta das blockchains, entrando rapidamente no mainstream, são os tokens não fungíveis ou NFTs.

NFTs, ou tokens não fungíveis, são elementos criptográficos localizados na #blockchain, possuindo códigos especiais de identificação e metadados que os diferenciam uns dos outros. Eles não podem ser vendidos ou substituídos por equivalência, ao contrário do bitcoin. A grande sacada neste caso é que a associação dos artefatos com sua representação criptográfica, se dá de forma unívoca, ou seja, para cada um destes elementos, existe apenas uma possibilidade de representação autêntica. Isso contrasta com moedas fungíveis, como bitcoins, que podem ser usadas como meio de troca, pois são intercambiáveis.

A construção especial de cada #NFT permite uma ampla gama de aplicações. Os NFTs são uma excelente maneira de representar digitalmente artefatos do mundo real, como imóveis e obras de arte, por exemplo. Como os NFTs são baseados em blockchains, eles também podem ser usados ​​para substituir intermediários e criar vínculos diretos entre artistas e fãs, bem como para o gerenciamento de identidades. Os NFTs possuem a propriedade de eliminar intermediários, simplificando contratos e fornecendo novos meios de criação de mercados.


O que você deve saber sobre NFTs hoje?

As criptomoedas, como o dinheiro real, são fungíveis, o que significa que podem ser compradas e negociadas entre si. Por exemplo, um #Bitcoin ainda vale o mesmo que outro Bitcoin. Uma única unidade Ether é frequentemente equivalente a outra unidade Ether. Devido à sua fungibilidade, as criptomoedas são adequadas para uso como um meio estável de comércio nos tempos atuais. Os tokens não fungíveis (NFTs) alteram o modelo de criptografia tornando cada token exclusivo e insubstituível, impossibilitando comparações entre tokens não fungíveis. Uma analogia frequentemente utilizada é a de que seriam verdadeiros passaportes digitais porque são efetivamente representações digitais de dinheiro, e cada token tem sua própria identidade exclusiva e intransferível que o diferencia dos demais. Eles também são extensíveis, o que significa que você pode combinar dois NFTs para criar um terceiro NFT exclusivo. Os NFTs, como o Bitcoin, têm características de propriedade exclusivas que simplificam o reconhecimento e a transferência de tokens entre os proprietários. Os proprietários de NFTs também podem fornecer metadados ou atributos sobre o ativo. Grãos de café, por exemplo, poderiam ser representados por tokens de representação de valor justo. Os artistas também podem por exemplo autografar capas com seu próprio nome em forma de metadados. Os NFTs foram criados como resultado da especificação ERC-721. O padrão ERC-721 especifica a interface mínima para compartilhar e distribuir tokens de jogos, incluindo históricos de propriedade, autorização e metadados. O protocolo ERC-1155 expande essa ideia ao reduzir os custos de processamento e armazenamento de NFTs e ainda permitindo que muitas formas de tokens não fungíveis sejam combinados e representados através de um único contrato.


Como funcionam os NFTs?

Superficialmente falando, a maioria dos NFTs faz parte da blockchain do #Ethereum. A blockchain também suporta certos NFTs, que armazenam informações adicionais que permitem que eles funcionem de maneira diferente, digamos, de uma moeda ETH convencional. É importante observar que os NFTs podem ser usados ​​de várias maneiras por outras blockchains.

Não há itens físicos compartilhados, pois os NFTs só podem ser usados ​​em formato digital.

Semelhante à criptomoeda, uma blockchain (registro digital) atua como um livro-razão público para verificar o status de propriedade. Críticos costumam lamentar que a “visualização” digital de um NFT original poderia ser simplesmente copiada, associada a um novo par criptográfico e simplesmente negociada, mas especialistas argumentam que isso não poderia ser mais próximo da realidade observada no mundo físico. Uma cópia de uma obra de arte existente não é igual ao original. Um “token” é sempre enviado ao comprador de um NFT, comprovando que ele é o único que possui o trabalho “original”.


Por que o preço dos NFTs é tão alto?

Na teoria, qualquer um em 2022 deveria usar um NFT para tokenizar (registrar digitalmente) seu trabalho “único”.

Os tokens não fungíveis vão um pouco além em termos conceituais com relação ao entendimento comparativamente simples de uma criptomoeda. Esquemas complexos de troca e arrendamento encontram-se disponíveis para uma variedade de tipos de ativos, incluindo imóveis, acordos de empréstimo e obras de arte, em sistemas financeiros modernos. Os NFTs são um passo ainda mais à frente na reformulação dessa infraestrutura e fornecem versões digitais de propriedades físicas.

Com certeza, nem o conceito de representações digitais de objetos físicos nem o uso de uma identidade única são conceitos novos. Quando essas inovações são misturadas com os benefícios de uma blockchain à prova de adulteração e com suporte a contratos inteligentes (smart contracts), elas se tornam uma fonte de inovação.

A vantagem mais proeminente dos NFTs é sua grande produtividade e capacidade de racionalizar processos. Converter um ativo tangível em um ativo digital simplifica as operações e elimina a necessidade de intermediários.

Em uma blockchain, os NFTs refletem obras de arte digitais ou tangíveis, eliminando a necessidade de agentes e permitindo que os artistas interajam diretamente com seu público. Eles também têm o potencial de permitir que as empresas a expandam suas operações. Um NFT para uma bolsa de grife, por exemplo, tornaria mais fácil para vários participantes da cadeia de suprimentos se comunicar com ela e monitorar seu desenvolvimento, processamento e distribuição durante o processo.

Tokens não fungíveis também podem ser usados ​​para rastrear identidades. Tomando, por exemplo, crachás em uma empresa, que devem ser exibidos em todos os pontos de entrada e saída. Os crachás digitais individuais podem ser convertidos em NFTs, cada um com seu próprio conjunto de características, para agilizar os procedimentos de entrada e saída dos funcionários. Os NFTs podem também democratizar o mundo dos investimentos, permitindo o fracionamento de ativos tangíveis, como imóveis. É 1000 vezes mais fácil distribuir um ativo digital entre vários proprietários do que um físico, pense no caso da divisão de um imóvel por exemplo.

Essa abordagem de #tokenização de ativos não trata apenas de imóveis; ela também pode ser aplicada a outras formas de propriedade, como obras de arte. Como resultado, a arte não precisa obrigatoriamente ser comprada por uma pessoa em particular. Seu equivalente digital poderá ser de vários donos, cada um dos quais será o responsável por uma fração da obra. Negócios como este têm o potencial de incrementar o valor e também os lucros das empresas.

O surgimento de novas oportunidades e formas de financiamento é a oportunidade mais promissora para os NFTs. Considere um pedaço de terra que foi subdividida em muitas partes, cada uma com seu próprio conjunto de características e propriedade. Um segmento poderia estar perto de uma praia, enquanto outro poderia ser um shopping center e ainda outro poderia ser um bairro mais distante. Cada terreno seria exclusivo, com preço adequado e representado por um NFT que refletiria suas características únicas. A negociação de imóveis, que é uma operação complexa e burocrática, poderia ser simplificada com a simples adição de metadados relevantes em cada um dos NFTs.


Resumindo

Este seria um bom começo, o A a Z dos NFTs. O conceito de terrenos tokenizados de diferentes valores e posições podem ser aplicados no mundo moderno à medida que os NFTs se tornarem mais sofisticados e integrados à infraestrutura financeira atual. Para resumir, combinar arte e atributos colecionáveis ​​parece ser uma das formas mais eficazes de atrair novos compradores no momento.

Baseado no original: A Beginner’s Guide to Non-Fungible Tokens (NFT)

0 visualização0 comentário